Cédulas Centavo RealNão há quem não precise de dinheiro. Coisas indispensáveis precisam ser compradas e no mundo de hoje, oportunidades de gastar dinheiro não faltam. Mas temos que estar atentos para saber onde devemos investí-lo. O dinheiro bem investido pode até se multiplicar dependendo do custo benefício do que se adquire.

Nada impede que uma pessoa vá a falência não importa o valor de sua renda, isso não acontece somente com pessoas jurídicas. Economizar não é uma tarefa fácil, exige muito empenho, paciência e principalmente perseverança. Empenho porque a pessoa precisa querer e estar disposta a economizar, paciência para driblar a ansiedade de esperar algum tempo para comprar o que se quer e perseverança para permanecer economizando e não entregar os pontos na primeira tentação.

Com esforço todo mundo consegue economizar e poupar dinheiro. Mais cedo ou mais tarde todos nós teremos que economizar, seja para pagar uma dívida ou para investir em algo, por isso é importante saber as estratégias para poupar.

Quase todo mundo sabe como economizar, mas nem todos põe esse conhecimento em prática. A prosperidade não vem bater a nossa porta, é preciso conquistá-la. Por isso, nunca é de mais salientar essa prática tão importante e necessária que serve para todos.

Podemos tomar como exemplo pessoas que subiram na vida, mas que antes não tinham nada. Conseguiram tudo o que tem com muito trabalho, investindo seu tempo e dinheiro nos estudos ou em seu negocio proprio. Essas pessoas cuidam bem do seu dinheiro. Trata-lo bem significa dar a ele a devida importância e empregá-lo nas coisas certas.

Aqui você aprenderá como o planejamento é importante para adquirir o que se quer, os benefícios de um bom controle financeiro e como a ansiedade é inimiga do seu bolso.

Compras Parceladas

Mulher EscrevendoAs compras parceladas têm sido uma opção para aqueles que não têm o valor total do produto para comprar a vista, mas por mais que no anúncio esteja escrito sem juros, estes já estão embutidos no valor do produto, isso porque o comércio tem suas regras de sobrevivência. Como o comerciante não receberá o valor da mercadoria a vista e demorará um certo tempo para receber o valor integral em caixa, ele precisa lucrar com isso de alguma forma e a forma mais comum é cobrar os juros. Esses juros podem chegar ao dobro do valor do produtos.

Uma conta muito simples pode ser feita para saber o valor dos juros em reais.

Valor total a prazo - valor a vista.

Exemplo: Uma geladeira custa a vista R$ 900,00 e a prazo R$ 1.200,00

R$ 1.200,00 - R$ 900,00 = R$ 300,00

300 reais é o valor dos juros.

Valor total à Prazo

Fique atento ao valor das prestações, veja o quanto ela compromete a sua renda, faça as contas primeiro antes de parcelar. Economistas alegam que o valor das prestações não devem ultrapassar mais de 15% do seu orçamento mensal e devem ser programadas para uma data próxima posterior ao dia do recebimento do seu salário, caso contrário corre o risco de atrasar o pagamento das parcelas e pagar juros por isso.

A opção de parcelar disfarça o impacto das compras e nos faz comprar mais do que aquilo que precisamos. Nas datas festivas e principalmente no natal as pessoas costumam parcelar suas compras e começam o ano seguinte totalmente endividadas. A estratégia usada por algumas lojas é postergar a primeira parcela para um, dois ou três meses a frente. Se pensarmos bem, isso não é uma vantagem, primeiramente porque mais cedo ou mais tarde você terá que pagar, nesse tempo de intervalo entre a aquisição do produto e a primeira parcela muita coisa pode acontecer, você poderá acabar fazendo outras dívidas e por causa desse intervalo você demorará mais tempo para terminar de quitar as parcelas.

Comprar à vista é sempre a melhor escolha, pois além de poder negociar o valor, não há o peso e o comprometimento com as prestações, porque você paga e já não deve mais nada. E ainda pode conseguir excelentes descontos pagando à vista.

Cartão de Crédito

O que pouca gente para pra pensar é quCartões Crédito Visa Mastercarde o cartão de credito é um dinheiro emprestado. O crédito nada mais é do que uma quantia em dinheiro que o banco empresta e mais tarde é cobrado na fatura mensal. Quando compramos com cartão de crédito, a loja recebe o valor da compra á vista, mas o dono do cartão paga no mês seguinte.

O lucro dos cartões de credito está exatamente nos juros que são cobrados quando o cliente atrasa ou paga o valor mínimo estipulado e das anuidades e taxas cobradas na conta corrente. Se o banco dá o crédito é claro que cobrará algo em troca.  

A comodidade que o cartão de crédito gera acaba fazendo com que seus clientes gastem mais e comprem por impulso. O ato de passar o cartão simplifica muito a compra e deixa a falsa ilusão de não estar gastando dinheiro, a pessoa acaba se esquecendo do que já gastou e gasta mais ainda. Além disso, a possibilidade de parcelamento é vista como benefício para os clientes dos cartões de crédito. As parcelas do cartão podem se estender por vários meses, comprometendo o orçamento futuro, impedindo que se adquira algo ou fazendo com que a pessoa fique mais endividada.

Mas por que é tão difícil se livrar da dívida do cartão de crédito? Se o valor total da fatura do cartão não for pago, o valor será refinanciado, esse refinanciamento se chama crédito rotativo. Esse crédito vai sendo corrigido até que se pague o valor total, mas o crédito rotativo contém juros. Toda vez que postergar o pagamento do valor total da fatura mais juros serão cobrados, essa é a chamada bola de neve em que varias pessoas estão metidas.

Nunca pense que não irá acontecer com você, quem tem cartão de crédito está sujeito a se endividar. Para quem tem pouco dinheiro ele não é uma boa opção.

Hoje em dia quase todo mundo tem um cartão de crédito e é cada vez mais fácil adquirí-lo. As vezes nem precisamos sair de casa, pois eles são oferecidos por telefone ou simplesmente enviados para sua casa pelo banco sem que seja solicitado.

Os especialistas em economia doméstica são unânimes em dizer que cartão de crédito só é bom para quem tem muito dinheiro, que consegue pagar a fatura por mais alta que ela esteja. Essa afirmação é feita por causa da dificuldade de administrar as compras feitas com ele. Muitas pessoas que estão no vermelho só conseguem se recuperar financeiramente quando se livram do cartão de crédito.

Quando usamos o cartão de débito, utilizamos o dinheiro que está na nossa conta corrente ou poupança. Esse dinheiro é o que podemos chamar de nosso, fora o cheque especial que também é um dinheiro emprestado pelo banco e possui altos juros. A melhor solução é usar somente o dinheiro que se tem.

SPC e SERASA

O SPC (Serviço de Proteção ao Crédito) é uma instituição que possui dados cadastrais de pessoas físicas que são inseridos pelas empresas usuárias do serviço. Por esse serviço é possível saber sobre protestos, ações judiciais, data da fundação da empresa no caso de ação judiciária, cheques devolvidos e participação societária. O SERASA (Central de Serviços Bancários S/A) é bem parecido com o SPC mas é usado pelos bancos no caso de não pagamento de faturas e cheque especial.

Quando não se paga uma dívida com uma loja ou banco, depois de algum tempo seu CPF é mandado para o SPC ou SERASA, alguns dias antes do encaminhamento, o cliente recebe uma notificação. Isso é uma coisa muito comum hoje em dia, as pessoas ficam com nome sujo cada vez mais cedo, isso acontece devido a falta de planejamento dos gastos e ao desemprego.

Infelizmente com o nome sujo, o crédito fica restrito, conseguir um crediário e um financiamento fica difícil, a maioria dos lojistas consultam o cadastro do SPC antes de aprovar crediário inclusive algumas instituições financeiras desaprovam o crédito caso o cônjuge do requisitante tenha restrição no nome. É possível renegociar as dívidas com os bancos e pagar a vista ou parcelado. Quando quitar as parcelas o nome poderá ser retirado do SPC e a saída do do sistema pode demorar alguns dias.

Cortando Gastos

Anotações Caneta PapelQuando se chega a conclusão de que estamos gastando de mais, o certo a fazer é colocar todas as despesas no papel, isso serve para termos a noção de quanto gastamos e no que estamos nos excedendo. Também pode ser feita uma planilha no Excel, no site da Bovespa podemos encontrar uma planilha de orçamento pessoal que ajudará a organizar os gastos. Tendo relacionado todas as contas e seus valores, podemos assinalar quais dívidas podem ser renegociadas e quais podem ser cortadas. Geralmente o primeiro gasto a ser reduzido é o lazer. Mas isso é passageiro, logo quando recuperar seu orçamento o lazer poderá voltar a fazer parte da sua vida.

Comer fora de casa, happy hour, cinema, barzinhos e baladas são coisas muito agradáveis, mas que pesam no bolso se fizer as contas. Quando se quer economizar é bom moderar ou até cortá-los. Se possível, livre-se do cartão de crédito, ele é o mais frequente causador de dívidas. É duro, mas lembre-se que colocar o orçamento nos eixos exige um certo esforço.

Se tiver um cônjuge, deixe-o a par da lista de gastos para que não haja discussões caso alguém se exceda. Esconder a condição financeira da família gera muitos aborrecimentos e desentendimentos. Os filhos também tem que estar cientes da situação financeira da família. Todos podem ajudar na contenção de gastos para ser mais fácil sair dessa situação.

Crie regras e as obedeça, você poderá criar seu próprio jeito de economizar. O que está escrito nas revistas e sites sobre o assunto economia são apenas exemplos do que pode ser feito, talvez não sirvam para todo mundo, mas você pode adequar as suas necessidades e melhor, pode criar e suas próprias maneiras de economizar.

Sair do negativo pode demorar. Por mais que as atitudes certas comecem a ser feitas o resultado pode tardar a aparecer, mas nem por isso pode deixar de ser feito. Não se deve esperar as dívidas se acumularem mais ainda. O ideal é jamais gastar mais do que se ganha e viver de acordo com seu nível, nunca a mais, mas se isso já aconteceu a melhor atitude é tentar se recuperar o quanto antes.

Justamente por ser um longo caminho, muitas vezes o desanimo dá as caras, mal nos recuperamos e já estamos prestes a entrar no vermelho novamente. Caso isso aconteça, lembre-se do tormento que é estar endividado, das noites de sono perdidas, dor de cabeça, dores no estomago, do mal humor e irritação devido as preocupações que teve por causa das dívidas, isso sem dúvida o ajudará a continuar economizando. Se livrar das dividas é trazer para si um pouco de paz e bem-estar.

O dinheiro que não vemos...

Na verdade, acabamos tomando conhecimento de todo dinheiro que gastamos, mais cedo ou mais tarde, mas o que está em questão é o dinheiro que gastamos sem perceber. Isso acontece principalmente com os gastos domésticos. Não sabemos quanto custam os vinte minutos que ficamos a mais debaixo do chuveiro elétrico, nem a água que gastamos deixando a torneira aberta ao escovar os dentes ou lavar a louça e nem quanto custam os pingos que caem de uma torneira mal fechada. Tudo isso, de qualquer forma, irá refletir no bolso. Mesmo que esses valores sejam pequenos, quando somados, poderão ser significativos. Exemplo de dinheiro que é gasto sem percebermos:

  • Televisão ligada sem ninguém assistindo ou no modo stand by.
  • Computador ligado sem ninguém usar, ou a noite inteira para fazer downloads.
  • Torneira e chuveiro pingando.
  • Banho prolongado.
  • Lâmpadas acesas quando há luz do sol.
  • Lâmpadas incandescentes.
  • Dormir com a luz acesa.
  • Ir de carro quando é possível ir a pé.
  • Abrir a geladeira a todo o momento, ou abri-la pra ficar pensando na vida.
  • Ferro de passar roupa ligado sem ser utilizado ou passar apenas uma peça de roupa por dia.
  • Ligações de celular dentro do horário comercial, as ligações fora do horário comercial (das 08:00 as 18:00) custam mais barato.
  • Tv a cabo com pacotes de canais que você nem assiste.

Quando se trata de economia não devemos ignorar certos gastos, nenhum valor é insignificante, tudo é dinheiro.

Compras do Mês

Calculadora SimplesAs compras de supermercado são essenciais para suprir a nossa dispensa, pelo menos uma vez por mês dedicamos um tempo a ela. A atenção na hora de comprar é essencial para fazer economia e existem muitas marcas de produtos disponíveis no mercado, o que nos dá diversas opções sobre o que comprar. Nem sempre a marca mais popular, que faz mais propaganda é a melhor, há sempre um valor agregado por causa do nome da marca. Uma alternativa para quem deseja economizar é testar novas marcas mais baratas e menos populares para ver qual delas se encaixa no seu gosto e pesa menos no bolso. Alguns mercados oferecem produtos de marca própria que geralmente são mais em conta.

Com a correria do dia a dia, muitas vezes não sobra tempo para nada, o que queremos é praticidade e rapidez em tudo, então optamos por produtos que facilitem a nossa vida. Muitas empresas têm feito disso um negócio muito lucrativo. É lógico que é muito bom ter conforto e praticidade, afinal de contas quem não gosta? Mas o lado ruim disso é o quanto pagamos. Todos esses produtos têm um alto preço justamente por serem práticos. Esses produtos não são uma boa alternativa para quem deseja economizar. Podemos reparar que nas prateleiras dos supermercados os produtos que já vem prontos são bem mais caros que os outros. Um exemplo são as verduras e legumes do setor de hortifruti. Os que já vem lavados e embalados tem um preço mais elevado. Quem vai ao mercado semanalmente tem a oportunidade de aproveitar melhor as promoções.

Economize no Supermercado

  • Jamais vá ao supermercado com fome, pois tudo vai parecer uma delícia e poderá encher o seu carrinho de coisas que nem precisa.
  • Se puder, deixe as crianças em casa e vá sozinho fazer as compras, assim você evita certos pedidos feitos por elas e não corre o risco de ceder aos seus apelos.
  • Faça uma lista de tudo o que precisa, faça-a com calma para que fique bem completa e siga-a rigorosamente. Ir ao mercado ou a uma loja sem saber o que comprar é pedir para gastar mais.
  • Os preços dos supermercados podem variar de bairro para bairro, então pesquise antes de fazer suas compras mais próximo da sua casa.
  • Alguns mercados oferecem descontos quando o cliente compra em quantidade.
  • Se sua família é pequena tome cuidado para não comprar mais coisas do que dão conta de consumir, produtos que se estragam na geladeira e no armário significam prejuízo.
  • Se vai comprar com dinheiro, leve somente o que pode gastar, levar dinheiro a mais dá margem para gastar mais.
  • Mantenha seus armários e geladeira em ordem, assim evita comprar produtos que já tem.
  • Inicie as compras colocando no carrinho primeiro os itens de primeira necessidade, se desejar comprar guloseimas coloque-as no final, pois ao ver o carrinho já cheio e imaginar o quanto ficará a compra, desencoraja a gastar mais. Além disso, como fazer compras é uma atividade cansativa, a pessoa não terá disposição de voltar às prateleiras para buscar as guloseimas.
  • Some mesmo que mentalmente o valor das compras, assim pode chegar num valor total aproximado e não terá um susto quando passar no caixa.
  • Fazer compras semanalmente ajuda a aproveitar melhor as promoções e evita desperdícios.
  • Leia o jornalzinho do mercado, lá você poderá encontrar ótimas promoções e oportunidades.